Vereador Arnaldinho (PT) responde Inquérito Civil por Liberação de Licença Ambiental Irregular

Destaques Manchetes Manchetes II Política

O Vereador Arnaldo Ribeiro, mais conhecido como “Arnaldinho da Saúde” ou “Arnaldinho do PT” será alvo de inquérito civil aberto pelo Ministério Público do Estado da Bahia por suposta liberação de licenças ambientais no período em que foi secretário de meio ambiente, na gestão do ex-prefeito João Bosco Bittencourt.

Não é a primeira que vez Arnaldinho da Saúde é acusado de práticas ilícitas quando o mesmo coordenou a pasta do meio ambiente. Umas das secretarias de menor visibilidade, mas sem sombra de dúvida,  uma das que mais arrecada recursos municipais ( se não a que mais arrecada ) no período que esteve a frente Arnaldinho foi por diversas vezes acusados na Tribuna da Câmara Municipal de Teixeira de Freitas, pelo ex-vereador Ariston Pinheiro, de ter se locupletado de recursos públicos, repasses em dinheiro vivo, celulares, tabletes entre outros artigos de valor financeiro, como forma de pagamento para as referidas licenças ambientais. No período o então secretário de meio ambiente negou todas as acusações feitas pelo ex-vereador.

“O secretário do Meio Ambiente patrocinou o aniversário do Pastor Otávio da Assembléia de Deus, isso foi dito pelo seu vice Janilto, que foi patrocinado pelo secretário Arnaldinho, e que não ficou barato.”

“Pastor Otávio cuidado esse dinheiro pode lhe trazer maldição, esse dinheiro de origem ruim pode lhe trazer maldição, o pastor é meu amigo gosto dele, mas talvez ele não saiba dessas coisas que o secretário anda fazendo, tanto que talvez não soubesse, que o seu vice-presidente fez vários elogios ao Arnaldo, parabenizando pelo secretário que é, deve está na conivência também esse vice-presidente da Assembleia de Deus.”

Então meus senhores eu estou falando isso aqui, por que eu venho falando desde o inicio, um dos primeiros roubos que ele fez no município, tomou celulares e computadores de um empresário, eu disse aqui outro tempo, o senhor prefeito disse que mandou devolver, mas devolver só não é o bastante, devolver faz um processo administrativo e bota o danado na rua, esse é o critério da coisa pública.” afirmou o ex-vereador na época. 

E continua à afirmar:

“Eu vou aqui agora fazer um desafio, a maioria dos vereadores, não vou dizer todos, por que ai já é demais, a maioria sabe que eu estou falando a verdade, cada um tem uma história diferente pra conta, agora recente ele fez uma licitação com recurso do fundo municipal de saúde sobre as antenas de celulares, o secretario de meio ambiente, e o custo meus senhores, meus doutores, foi alto, uma licitação com recurso do fundo pra poder ver a radiação das antenas de celulares. Será que ninguém tem que cuidar disso não?”

O fato é que passado mais de um ano após as acusações feitas contra o agora vereador Arnaldinho da Saúde o Ministério Público Estadual resolve instaurar inquérito civil para investigar praticas ilícitas contra a empresa Granitos Souza Lemos LTDA através do procedimento de nº 9705/2014, por ter supostamente expedido licença ambiental irregular.

Leia na integra a portaria expedida pelo MPBA autorizando a abertura do inquérito civil contra Arnaldinho da Saúde.

Recebemos a informação de fontes seguras que outros procedimentos contra o edil, e junto ao MPBA estão em fase de analise, e que esse não será o único inquérito ao qual o vereador irá responder.

O Ministério Publico ainda notificou o vereador para que no prazo de 15 dias preste todas as informações que achar pertinentes.

Notificou também o Banco do Nordeste SA para que preste esclarecimentos se houve compensação/pagamento,  dos boletos presentes nos autos do processo.

Bem como foi notificado o Sr. Albérico Souza Ribeiro para prestar esclarecimentos acerca da acusação, bem como apresentar as licenças ambientais que possua comprovantes de pagamentos dos referidos boletos.

A autuação do inquérito data do dia 11 de Abril de 2017, estamos tentando contato com o MPBA para sabermos qual o resultado desse inquérito civil contra o vereador. Tentamos contato com a assessoria do edil, mas até o fechamento da matéria não obtivemos resposta.

 

Por: Opinião Pública/ Léo Feitosa/ Fonte: MPBA

Comentários

Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *