Propina: Câmara de Vereadores de Teixeira de Freitas sob suspeita de recebimento de Propina?

Destaques Manchetes Manchetes II Política Variedades

Não é de hoje que o assunto “Santa Clara LTDA” faz parte do imaginário especulatório de muitas figuras públicas de nossa cidade. Haja vista que gestão após gestão, e a cada mudança no legislativo, logo em seguida a referida empresa impõem aumentos abusivos nas tarifas de transporte público, e aparentemente os vereadores assistem a tudo isso PASSIVAMENTE.

Todo bom candidato a vereador no período eleitoral faz uso do seguinte discurso:

” Se eu for eleito vou lutar para acabar com o monopólio da Santa Clara, e baixar a tarifa do transporte !”

Não é o que estamos vendo! Porém na Sessão Ordinária do último dia 05 de Julho o assunto entrou em pauta, e ai começou a “Treta”.

Agnaldo da Saúde rebate acusação de propina na Câmara de Vereadores

 

O vereador Agnaldo da Saúde usou a tribuna para rebater acusações de que cada vereador teria recebido o valor  equivalente a R$ de 30 mil reais, para fazer vista grossa ao decreto municipal do Prefeito Timóteo Brito, que em comum acordo com a Empresa Santa Clara LTDA aumentou as tarifas do transporte público de R$ 2.80 para R$ 3.10 e R$ 3.70 para localidades como o Duque de Caxias. Ficando ainda previamente autorizado pelo Sr. Prefeito Timóteo Brito um outro aumento para o mês de Janeiro de 2018.

Fim da ” Treta? ” 

Não mesmo! Na Sessão de ontem 12 de Julho o vereador Antônio Marques ( PROS ) usou a tribuna para também rebater as acusações que já se tornaram ” Virais” nas redes sociais, desgastando ainda mais a imagem do Poder Legislativo, que perante a opinião pública, não é visto como um dos mais honestos e atuantes Poderes Fiscalizatórios.

Apesar de tais acusações serem meras especulações midiáticas, torna-se essencialmente necessário que os vereadores deem uma resposta a sociedade, afinal todos de fato em seus discursos políticos usaram do mesmo argumento:

                  – Se eleito for acabarei com o monopólio da Santa Clara!-  

Bom! Não puseram fim ao monopólio e ainda endossaram um aumento decretado pelo atual prefeito, que não fez a mínima observância de qual impacto isso traria ao bolso do trabalhador ” talvez porque se preocupe mais com a conta corrente do empresário! ” e de quebra ainda suspendeu o Passe-Livre Estudantil, um direito estudantil garantido por lei, e conquistado através de muita militância, pelos movimentos sociais estudantis.

 

Visando pôr um fim as especulações e desgastes desnecessários ao nome daquela Casa Legislativa, a bancada composta pelos vereadores Sargento Berg ( PSDB ) Professor Valcir ( SD ) Marcos Belitardo ( PHS ) e Jonathan Molar ( SD)  propuseram que deveria haver a revisão do contrato, bem como a analise jurídica, e os reais impactos financeiros, tanto para a prestadora dos serviços bem como para os usuários.

Salientando que tais acusações são ACUSAÇÕES GRAVES, e em um país que vive um clima de mudança política, tal acusação já seria motivo suficiente para a abertura de processo investigatório pelo Ministério Público. Mas estamos falando de Teixeira de Freitas, que depois da cidade de Nápole na Itália, e Brasilia no Distrito Federal, somos a terceira maior cidade produtora de “Pizza”.

 

Por: Opinião Pública/ Léo Feitosa

 

Comentários

Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *