Marcha Pela Educação rebate matéria tendenciosa e mal escrita pelo “Blogueiro” Jotta Mendes.

Editorial Jornalístico Manchetes Manchetes II Variedades

O Movimento Marcha pela Educação desmente matéria mentirosa vinculada pelos Sites Repórter Coragem do “Blogueiro” Jotta Mendes, e Foco no Poder, pertencente ao cunhado do Prefeito Timóteo Alves de Brito, acerca do que ambos classificaram como “Fracasso da Marcha”

Estão redondamente equivocados aqueles que pensam assim!

O manifesto popular é um direito democrático assegurado de forma constitucional a todo e qualquer cidadão.

Em virtude das chuvas que caíram no último sábado, de fato a Marcha pela Educação não teve o número esperado de participantes. Inclusive dentro do grupo foi explicado a todos que haveria a REMARCAÇÃO DA REFERIDA MARCHA.

As chuvas que caíram foram até motivo de piada em diversos sites da região, em virtude das inundações que ocorreram nas imediações do Shopping Teixeira Mall.

Por esse motivo os coordenadores da Marcha pela Educação resolveram em reunião com o numero de 50 pessoas presentes no último dia 2 de dezembro, realizarmos nossos manifestos dentro da Câmara Municipal de Teixeira de Freitas, e não mas na Praça do Shopping.

Afinal,  porque Jotta Mendes e Dilvan Coelho postaram matérias mentirosas?

Orá, ambos os sites possuem contratos publicitário com a Prefeitura Municipal de Teixeira de Freitas, em razão da notória proximidade com Timóteo Alves de Brito. Um é cunhado do prefeito, o outro ex-assessor quando Timóteo era deputado estadual.

Na gestão anterior sem contratos com a PMTF, ambos faziam uma ferrenha oposição ao ex-gestor João Bosco Bittencourt, fatos esses que lhes renderam inúmeros processos na Justiça Civil e Criminal.

Hoje misteriosamente ambos são só elogios a gestão pública.

Em seu texto de poucas linhas ele explica que somos contra o REORDENAMENTO “MUNICIPAL DO MUNICÍPIO” 

Orá jovem mancebo! Se é MUNICIPAL SÓ PODERIA SER DO MUNICÍPIO! Daaann !!!! Ou seria municipal do Estado ? Outro fato?  O pragmático blogueiro deveria saber que ” sequer” é junto e não separado! Tá vendo a falta que uma educação de qualidade faz as pessoas?

Pena que deve ter sido alfabetizado naquele período que  Temoteo Brito deixou de pagar os professores !  Recomendo que use o corretor ortográfico automático do Word Office Service.

Quanto ao argumento de que o vice prefeito Lucas Bocão é um dos incentivadores, tal afirmação diverge totalmente da lúcida realidade. Abrir os microfones para que o povo tenha voz e vez, só mostra o incrível senso de democracia que o mesmo tem. Ao contrário de outros programas de pouca audiência, sem muito respaldo, Lucas Bocão agiu de forma imparcial, mostrando porque é de fato líder de audiência. O sucesso as vezes incômoda.  Mas quem é Mendes nunca chega a Rocha..kkkk

 

Matéria tendenciosa e mal escrita do Blogueiro Jotta Mendes, vulgo repórter coragem, de fato tem de ter coragem escrevendo assim !

 

A prefeitura disponibilizou mais de R$ 1.600.000.00 ( um milhão e seiscentos mil reais ) para contratos com sites e portais apócrifos de média e pouca visibilidade, de certa forma cercando a maioria das mídias e formadores de opinião.

Mas não todos!

Alguns se colocaram ao lado do povo, e apesar da pouca estrutura logística que possuem, tem causado muito incômodo ao gestor e seus “Apoiadores BJDs “

Em nota a coordenação do movimentou esclarece que dois fatos:

Mas o quê a  Marcha pela Educação? *Quem somos?*

O movimento educacional Marcha pela Educação é um movimento nascido inicialmente da indignação de pais e mestres, contra a política de reordenamento em escolas do município de Teixeira de Freitas-BA.

A maneira como a direção municipal se propõe à reordenar a educação, remanejando alunos de uma escola para outra sem sequer uma consulta ou um plebiscito com a população é revoltante e inaceitável, haja visto que os políticos representam o interesse de um povo e esse não é, nem de longe, o nosso.

Nascido despretensiosamente como tudo que se torna grandioso um dia, o Marcha pela educação vem ganhando forças e adeptos diuturnamente. A intenção do coeso grupo é conscientizar a população dos prejuízos que sofrerão caso a prefeitura consiga êxito em seu maquiavélico plano de fechar creches e escolas.

Nosso posicionamento em defesa às nossas crianças, é não ao reordenamento.

Por tanto fica esclarecido que a Marcha não fracassou, e que iremos sim, até as instancias jurídicas se assim se fizer necessário para defender um direito básico e fundamental… O Direito a Educação de Qualidade para os nossos filhos.

 

Por: Opinião Pública/ Léo Feitosa/ Fonte/ Marcha pela Educação.

 

 

 

Comentários

Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *