Giro Político: Jutahy Júnior e João Gualberto devem perder cargos após votação contra Temer

Manchetes Política Variedades

O Palácio do Planalto deve cortar em breve os cargos federais sob controle dos deputados Jutahy Júnior e João Gualberto (PSDB), que anteontem se posicionaram pelo afastamento do presidente Michel Temer  (PMDB). Políticos baianos com trânsito livre no gabinete do peemedebista afirmaram que, horas após a vitória do governo na Câmara, parlamentares contrários à denúncia começaram a mapear todos os órgãos ocupados no estado por indicação dos dois tucanos. A pressão, avaliaram aliados de Temer, virá especialmente do PP da Bahia. Sem nenhuma fatia no segundo e terceiro escalões do Planalto, Cacá Leão, Mario Negromonte Júnior e Roberto Britto votaram para manter Temer. Agora, vão apresentar a fatura. “A situação de Jutahy e Gualberto ficou insustentável. Ambos perderão os cargos, com certeza”, antecipou um dos governistas ouvidos pela Satélite.

Fila da vassoura
Na cota de Jutahy Júnior e João Gualberto, estão a Superintendência Regional do Departamento Nacional de Produção Mineral (DMPN) e cargos na Caixa em Salvador e Feira. Como também votou contra Michel Temer, José Nunes (PSD) perderá sua fatia nos Correios.

Reverso da medalha
Para o diretor do Instituto Paraná, Murilo Hidalgo, a votação da denúncia contra Michel Temer na Câmara revelou a falta de sintonia entre os deputados do Nordeste e próprio eleitorado: enquanto as mais recentes pesquisas sobre a sucessão de 2018 apontaram o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) com 60% da preferência na região, a maioria dos parlamentares  da bancada nordestina ajudou a enterrar a denúncia. “O mesmo ocorreu no Sul do país. Lá, onde o antipetismo é muito forte, os números sobre a disputa presidencial se invertem. Lula alcança no máximo 30%. Ainda assim, Temer teve o pior desempenho na bancada do Sul”, afirmou.

Eco dos desafinados
A dissonância, acredita Murilo Hidalgo, mostra que o Congresso Nacional age mais em função do jogo político do que por quem o elege. “Será necessário saber como a opinião pública irá cobrar essa conta nas urnas”, disse o diretor do Instituto Paraná.

Made in Bahia
Quem sonha em crescer no universo das startups terá oportunidade de aprender os caminhos para o sucesso com uma guru do ramo. Vencedora do Cartier Women’s Initiative Awards 2017, que premia iniciativas lideradas por mulheres em todo mundo, a baiana Candice Pascoal estará em Salvador nos próximos dias 11, 12 e 13 para lançar seu primeiro livro – Seu Sonho Tem Futuro. Uma das estrelas da Campus Party, Candice é fundadora e CEO da Kickante, que está entre as maiores startups do setor financeiro na America Latina.

Rastro de dendê
Integrantes da força-tarefa da Lava Jato em Curitiba reuniram um conjunto de provas que ligam caciques do PR no estado ao esquema de propina desbaratado pela operação. O material coletado inclui empresas em nome de laranjas, notas fiscais e depósitos bancários.

Pílulas
Outro tom  Alvo de críticas na cúpula do PHS, o vereador Igor Kannario atraiu a simpatia do deputado estadual Sidelvan Nóbrega (PRB). Ontem, o parlamentar fez uma visita de cortesia a Kannario e saiu do encontro na Câmara Municipal  cheio de elogios ao parlamentar. “Ele está desenvolvendo um excelente trabalho em prol das comunidades menos favorecidas de Salvador. Infelizmente, nem sempre o que fazemos de bom ganha repercussão, mas as pessoas precisam conhecer o trabalho que esse jovem vereador está fazendo”, disse Nóbrega.

Dose dupla  Esse não foi o único presente que Igor Kannario recebeu ontem. No mesmo dia, saiu a sanção do prefeito ACM Neto (DEM)  ao projeto de lei que institui o controle na venda de ácido para pessoas físicas em Salvador, de sua autoria.

 

Por: Giro Político

Comentários

Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *