Coronel da PM-BA afirma que novela da Globo é ‘desserviço para a nação’

Manchetes Policia Variedades

O oficial afirmou que a narrativa é um ‘desserviço’, por conta das cenas que abordam a movimentação do tráfico de drogas no Rio.

Comandante-geral da Polícia Militar da Bahia, o coronel Anselmo Brandão criticou o enredo da novela das 21h da Rede Globo – “A Força do Querer”. Em entrevista na Rádio Metrópole, na manhã desta terça-feira (8), o oficial afirmou que a narrativa é um ‘desserviço’, por conta das cenas que abordam a movimentação do tráfico de drogas no Rio.

“Eu adoro a arte, adoro as novelas, mas quando a gente assiste esta última novela da Globo. A cena que apareceu ali, ensinando a bandidagem como guardar os fuzis, como se omitir da polícia. Aquilo ali é o fim da picada. Não sei se é pela audiência. É uma coisa que acontece nas favelas do Rio de Janeiro, e, agora, dizer para as pessoas, para o Brasil como faz aquilo, dizer para a Bahia, apesar de aqui não ter aquela situação de armas longas, como fuzis e favelas como tem ali. É um desserviço para a Nação, infelizmente”, classificou o chefe da PM baiana.

Com 32 anos de carreira militar, o coronel Anselmo Brandão, que estava lotado como comandante do Policiamento Regional Atlântico de Salvador, foi escolhido para substituir o também coronel Alfredo Castro, que ocupou por três anos e nove meses a mais alta patente dentro da corporação.

“Tenho orgulho da Polícia Militar da Bahia, pela sua representatividade e pelo papel desempenhado. Espero que em quatro anos tenhamos uma polícia que seja cada vez mais referência para o Brasil. Estou falando de uma polícia cidadã, que se empenhe com louvor para garantir a segurança da população. É indiscutível a importância dessa instituição, que já tem mais de 190 anos de existência”, destacou o governador durante cerimonia no ano de 2015 que empossou o Comandante-geral da Polícia Militar da Bahia.

Nascido em Juazeiro (BA), Brandão, de 52 anos, comandará uma tropa de 32 mil policias militares, que atuam em 20 batalhões, 82 companhias independentes, 21 unidades especializadas e 12 colégios da PM, quatro batalhões escola, além do efetivo da Academia de Polícia Militar e do Centro de Formação e Aperfeiçoamento de Praças.

 

 

 

Por: Opinião Pública/ Fonte: Voz da Bahia

Comentários

Comentários

1 thought on “Coronel da PM-BA afirma que novela da Globo é ‘desserviço para a nação’

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *